Luís Santiago

"Este livro não é mais que um conjunto de textos, mas que são frutos de uma mesma pesquisa; é um trabalho de história política, ou pelo menos assim me parece."

Luís Carlos Mendes Santiago, ou simplesmente Luís Santiago, nasceu em Belo Horizonte (1961) e reside em Pedra Azul, no vale do Jequitinhonha. Autor de vários livros, já tinha passado dos quarenta quando se graduou em História e defendeu a dissertação O mandonismo mágico do sertão. A produção de Luís Santiago segue duas linhas principais: história regional (O vale dos boqueirões, com seis tomos, 1999-2019, entre outros trabalhos) e tradução (As roçarianas - Releitura das Geórgicas de Virgílio, 2009), além da participação em coletâneas.

Nascimento 1961
Naturalidade Minas Gerais
Categoria Literatura
Idioma Português

Obras do autor

Lançamento

O mandonismo mágico do sertão

A crença no poder sobrenatural do corpo fechado é um sintoma da política violenta que era praticada nos sertões da Bahia e de Minas Gerais durante o Segundo império e a Primeira república, sobretudo quando os portadores da invulnerabilidade a toda sorte de armas eram autoridades.

Neste trabalho, agraciado com a primeira colocação no Prêmio Sílvio Romero 2014 de pesquisa sobre o folclore e cultura popular, o historiador Luís Santiago, autor de trabalhos consagrados à história do Vale do Jequitinhonha, faz uma leitura da cultura política sertaneja a partir de elementos antropológicos.